DEM de Montes Claros tem rebelião dos candidatos a vereadores

0
108

O Partido Democratas está sofrendo a rebelião dos seus candidatos a vereadores nas eleições desse ano, pois na noite de quinta-feira eles se reuniram e decidiram que não seguirão a determinação da direção estadual do partido, que impediu a candidatura do advogado Álvaro Guilherme como candidato a prefeito para apoiar a reeleição do atual prefeito Humberto Souto.

Os pré-candidatos deliberaram que não apoiarão nenhum candidato a prefeito no primeiro turno e ainda frisaram que se recusarão a usar dinheiro público para suas candidaturas. Quase todos eles estavam filiados ao Partido Novo e saíram para o Democratas com a expectativa de terem um candidato a prefeito, já que o partido tinha o apoio do PSDB. A reação dos Democratas gerou polêmica nas redes sociais e nos bastidores políticos de Montes Claros.

Os Democratas ainda vazaram um Protocolo de Intenções assinado no dia 16 de setembro onde o Cidadania, MDB, Democratas, PTB e PSDB anunciam que integram a coligação interpartidária formada para a eleição. O curioso é que esse protocolo não é assinado pelo PSL, PSD e PDT. Outro aspecto curioso é que o problema ocorrido no DEM se repetiu no PTB, que teria candidato a prefeito, mas na hora da convenção a proposta foi rejeitada pela Comissão do partido. Porém, no PTB, os vereadores decidiram manter o apoio ao prefeito Humberto Souto. Também saiu a ata das convenções dos partidos e a surpresa é que o PSB decidiu colocar em votação a indicação do candidato a vice-prefeito na coligação com o Partido Verde, mas sem definir quem será essa pessoa.

Os rumores é que o ex-vereador Fábio Neves deverá ser o nome escolhido. Montes Claros confirmou oito candidaturas a prefeito nas eleições desse ano.

Fonte: Gazeta Norte Mineira

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.