Revelação sobre vendas do iPhone custou quase R$ 200 bi à Apple

0
145

Uma declaração feita nesta quarta-feira por Tim Cook custou dezenas de bilhões de dólares para os acionistas da empresa co-fundada por Steve Jobs. Isso porque, em carta enviada a investidores, o poderoso CEO da fabricante do iPhone revelou que as vendas do smartphone na China – o maior mercado para o produto em todo o mundo – ficaram bem abaixo do esperado no último trimestre de 2018, o que chamou de “contágio asiático”, e que resultou em um corte drástico na projeção das receitas da gigante americana durante o período de US$ 91 bilhões (R$ 346,7 bilhões) para US$ 84 bilhões (R$ 320 bilhões).

Em questão de horas, o valor de mercado da Apple na bolsa eletrônica NASDAQ caiu mais de US$ 50 bilhões (R$ 190,5 bilhões), e uma queda similar já é aguardada por muitos no pregão desta quinta-feira. Cook reconheceu que um dos motivos por trás do resultado nada atraente pode ter sido o alto valor do iPhone XS lançado em setembro, e que não custa menos do que US$ 1,5 mil (R$ 5.715) nas lojas dos Estados Unidos.

Segundo ele, muitos donos de iPhones anteriores escolheram manter seus aparelhos por mais tempo ao invés de trocá-los por modelos novos, como era sua aposta, em razão do preço de venda proibitivo para a maioria. Vale lembrar que a Apple atingiu uma capitalização de US$ 1 trilhão (R$ 3,81 trilhões) em agosto do ano passado, mas viu a cifra despencar de lá pra cá e atualmente tem um valor de mercado em bolsa de US$ 749,4 bilhões (R$ 2,85 trilhões). (Por Anderson Antunes)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.